O Podcast 40 Graus é uma produção semanal sobre os fatos mais relevantes da política e cotidiano.
Toda quinta-feira, uma nova edição. Disponível nas principais plataformas de streaming.

Onde nos encontrar? anchorspotifydeezerapple_podcastgoogle_podcastovercastcastboxpocketcastsbreakerradiopublictuneinstitcherpodcastaddict
banner
079: Piso salarial do funcionalismo público
Após a Enfermagem garantir com muita luta e engajamento o piso salarial nacional, outras categorias debatem se não é justo que demais profissionais brasileiros tenham esse parâmetro. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem a necessidade de um piso salarial nacional para o funcionalismo público que alcance todas as categorias profissionais. O assunto é polêmico, no entanto, é justo que um médico ganhe 10 vezes mais que um enfermeiro, ou 30 vezes mais que um maqueiro...? Sem quaisquer das três profissões, o hospital não funciona.

O Centrão chora, reclama, pressiona e tem força política no Brasil desde a redemocratização. Fisiologismo que chama? Sim, mas ao mesmo tempo em que o grupo político sanguessuga de governos da esquerda à extrema-direita atua conforme seus interesses, não se pode engolir tudo como se a relaç...o - por existir há tanto tempo - seja normal. Neste episódio 78 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem sobre o que representa o Governo Lula abrir espaços para partidos do Centrão.

O direito à moradia digna está assegurado na Constituição brasileira. No entanto, basta andar pelo país para se deparar com pessoas morando nas ruas. O problema deles é nosso, enquanto sociedade, que falhamos coletivamente ao não garantir as mesmas condições a todos. Enquanto isso, a especu...lação imobiliária e os olhares higienistas movidos por questões de classe nada cristãs querem expulsar as populações de rua para longe da vista. O Supremo Tribunal Federal formou maioria para proibir as remoções arbitrárias e obrigar o poder público a encontrar soluções. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem diversas questões em torno do tema.

O Brasil hoje está dividido entre aqueles que não veem a hora de a Polícia Federal tocar a campainha da casa do ex-presidente Jair Bolsonaro e os que estão clamando aos céus para que isso não aconteça. Mas, calma! Se será ou não preso, ainda há muito o que se descobrir em relação às inv...estigações que estão em andamento, especialmente no caso das joias sauditas. Além deste escândalo, Bolsonaro ainda tem muito a explicar sobre seu suposto envolvimento na tentativa de golpe de Estado de 8 de janeiro e nas ações de seu governo durante a pandemia de covid-19. Neste episódio de retomada do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira revisitam os últimos fatos que envolvem Jair Bolsonaro no escândalo das joias sauditas e debatem sobre o futuro do bolsonarismo no Brasil, assim como o estrago político causado para seus apoiadores.

Finalmente o tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid, que foi ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, será ouvido pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga os ataques golpistas do dia 8 de janeiro. Mauro Cid é suspeito de articular um golpe de Estado logo ap...s a derrota de Bolsonaro nas eleições. O plano seria executado por meio de uma intervenção militar. Homem de confiança do ex-presidente, há quem diga que Cid é quase da família, como um "sobrinho" de Bolsonaro. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem sobre as sucessivas derrotas da direita bolsonarista no Brasil, o esfacelamento dos apoiadores de Bolsonaro e o ainda o que pode acontecer com o ex-presidente e seus fanáticos defensores a partir do depoimento de Mauro Cid na CPMI dos Atos Golpistas.

Bolsonaro não morreu ainda, mas enquanto vivo estiver, ou ao menos nos próximos oito anos, não poderá se candidatar nem a vereador no Brasil. Condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder político, o ex-presidente da República e maior representante da extrema-direita no país e...stá fora do páreo político. Mas como fica o bolsonarismo? São muitas as questões. Com tanto fundo eleitoral o PL fará mais prefeitos? Os apoiadores mais ferrenhos se manterão na extrema-direita? Oportunistas eleitos na onda bolsonarista migrarão para o Centrão? Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira projetam o que deve acontecer com o espólio de Bolsonaro nas próximas eleições.

Há muito a classe política no Brasil discute a necessidade de uma reforme tributária. O país finalmente terá uma, mas isso não quer dizer necessariamente que as mudanças na forma como os tributos serão tratados trarão benefícios e melhora nas vidas de quem mais precisa. É lamentável qu...e a lógica de retirar o imposto do consumo e passar a cobrar na renda não será implementada. O Legislativo discute uma reforma com rearranjos, mudanças de nomes nos impostos, ampliação das desigualdades regionais e tudo o mais, menos combate à pobreza. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira analisam os (poucos) ganhos que o Brasil poderá ter com a reforma tributária e debatem sobre quais serão os possíveis impactos sociais.

Ninguém aguenta mais a atual taxa básica de juros no Brasil. Os 13,75% da Selic interessam aos bancos e a quem deles se beneficia. Nem as grandes empresas, setor produtivo, indústria, muito menos os governo, que tem feito seu papel para que a economia decole, aguentam os juros praticados pelo Ban...co Central. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem fazendo milagre com a economia. Queda no dólar, alta na bolsa, controle da inflação, mas parte da mídia do eixo Rio-São Paulo atribui o excelente resultado a um terceiro golpe de sorte de Lula. Haja sorte, pois três é demais! Neste episódio número 72 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira antecipam o debate que dever esquentar o país na próxima semana: a reunião do Copom e a possível mudança na taxa básica de juros.

A quem servem as Polícias Militares no Brasil? Antes de qualquer resposta polêmica, a pergunta inicial pode ser complementada com outra: Quando você está sozinho na rua e avista um policial, se sente seguro ou com medo? A relação entre opressão e garantia da ordem promovidas pelas Polícias... Militares no Brasil perpassa também por questões de classe. O homem que foi amarrado e carregado por policiais de São Paulo como um animal morto, muito provavelmente nunca se sentiu seguro diante de animais fardados daquele tipo. E não estamos falando de qualquer polícia, pois a de São Paulo, uma polícia historicamente assassina, sozinha já matou mais no estado do que muitos exércitos em guerras pelo mundo. Tal qual o chamado fantasma do comunismo, a extrema-direita se apropria do conceito de desmilitarização para disseminar notícias falsas, como se a proposta tivesse a ver com extinguir a Polícia Militar, quando na verdade trata de unificar as polícias. No episódio 71 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem sobre a necessidade de mais formação humana para as polícias. Não à toa o índice de letalidade da Polícia Militar de São Paulo caiu drasticamente após a implantação de câmeras nos uniformes dos oficiais. É preciso formar policiais mais humanos para que a sociedade se beneficie da defesa social sem que isto seja alcançado tão somente pelos agentes serem vigiados, mas porque acreditam que o maior bem é a preservação da vida.

Grande parte da classe política não tem dimensão de qual é a maior riqueza do Brasil. Todo o potencial para geração de energia por fontes renováveis não está aí à toa, decorre do meio ambiente. E o que se tem por aqui é único. Após quatro anos de um desgoverno antiambientalista que s...ustentou o lema "passar a boiada", há ainda nesta Legislatura do Congresso Nacional quem defenda atacar o meio ambiente. No episódio de número 70 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem a importância da preservação dos rios, mares e florestas, abordam a necessidade de recuperação dos biomas e ainda avaliam os riscos econômicos no cenário global diante de uma possível postura do Brasil contrária à natureza.

Popular para quem? O Governo Lula propõe reduzir a carga tributária sobre veículos que custam até R$ 120 mil para torná-los mais "populares". O mesmo governo admite que o carro mais barato no Brasil hoje custa em torno de R$ 70 mil e promete baixar esse valor em torno de 10%, ou seja, o carro m...ais barato continuará custando mais de R$ 60 mil. É inegável que a medida não tem o povo mais pobre como prioridade, vem apenas para salvar a indústria automotiva, que sequer é responsável por grande geração de empregos no país. No episódio 69 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira discutem o que deveria ser prioridade para um governo eleito com a proposta de reduzir as desigualdades sociais. Com incentivos para montadoras, enquanto a indústria goza, o povo agoniza e sofre piora na mobilidade urbana, saúde e meio ambiente.

O agro é pop, dizem. Mas de que vale tanta mídia, tanto PIB, tantos percentuais de crescimento se no fim das contas o setor que produz alimento para o equivalente a sete países de seu tamanho assiste ao povo passar fome? A contrapartida social do agro diante do prato de comida vazio no fim das co...ntas é zero. No episódio de número 68 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem sobre agro, mercado, industrialização, empregos, e avaliam o que de fato é riqueza para o povo brasileiro.

As apostas esportivas atingiram um patamar inimaginável no Brasil. Sites e aplicativos instalados em paraísos fiscais hoje são financiadores dos principais clubes e competições no mundo do futebol brasileiro. O volume de dinheiro é tanto que faz o tradicional - e ilegal - Jogo do Bicho ser fic...hinha ante o império dos chamados 'bets'. Após escândalos de manipulação de partidas para favorecer apostadores, tornou-se urgente a regulamentação da atividade no país. Mas da forma como caminha, a edição da Medida Provisória promete apenas institucionalizar a atividade como está hoje, com a diferença que governo e clubes morderão um pedaço do bolo. Neste episódio do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira analisam os riscos dos bets para a sociedade, assim como eventuais prejuízos que a prática pode trazer para todos os entes envolvidos na regularização - ou não - das apostas no país.

Qual o futuro de Jair Bolsonaro? Nesta semana, o ex-presidente da República acordou com a Polícia Federal em sua porta. Os agentes cumpriam mandado de busca e apreensão em sua casa. A investigação não era sobre o escândalo das jóias da Arábia, nem a responsabilização do mandatário sobre ...as mortes evitáveis na pandemia de covid-19, ou mesmo o uso escancarado da máquina pública na reta final das eleições de 2022, em período vedado. A Operação Venire investiga suposta fraude no cartão de vacina de Jair Bolsonaro. Pode ser a ponta do iceberg, pois à procura de uma coisa, muitas vezes se acha outra. No caso de Bolsonaro, ele já teve o celular apreendido, e alguns aliados de primeira ordem, como Mauro Cid, também envolvido no escândalo das jóias, já estão presos. Na mesma semana, a investigação sobre um escândalo de rachadinha que passa da ordem de milhões chegou em seu filho Carlos Bolsonaro. A esposa, Michelle, até hoje não respondeu sobre o cheque, agora fichinha diante do valor das jóias. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira celebram o fim da emergência em saúde por covid-19 e projetam o que o futuro deve reservar ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

Terceirização, uberização... são muitos os termos associados à precarização do trabalho no Brasil e decorrente piora da qualidade de vida do trabalhador brasileiro. A mudança na legislação sob a justificativa de gerar mais empregos comprovou tratar-se de uma falácia, e a situação só p...iora. Até a nova onda das inteligências artificiais põem pressão sobre o trabalho intelectual. Nesta edição mais que especial, dedicada ao Dia Internacional do Trabalhador, celebrado em 1º de Maio, Anderson Pires e Felipe Gesteira recebem como convidada a professora e pesquisadora Maria Augusta Tavares. Ela é pós-doutora e autora do livro "Informalidade e precarização do trabalho: a nova trama da produção capitalista".

O presidente Lula já tentou discutir a necessária regulação das mídias no país em outro momento à frente da Presidência da República, mas refugou diante da pressão das grandes empresas de comunicação, que atacavam até a regulação na Argentina, sem qualquer relação com o Brasil. Ho...je, é possível que todos os atores envolvidos naquela discussão estejam arrependidos. O panorama é outro, e quem controla a circulação de informações não está nas mídias tradicionais. Sem regulação, as empresas controladoras das redes sociais digitais deixam crimes correndo soltos, como discursos de ódio e desinformação. Além da falta de controle sobre o conteúdo que circula nas redes, há também um véu em torno das métricas e entrega que protege as empresas. A ausência de informações confiáveis a respeito do volume de tráfego põe em suspeição a veracidade dos dados, pois não existe auditagem externa. Quem controla o algoritmo é o dono e fica por isso mesmo. Quantos robôs interferem nos resultados? Ninguém sabe, ninguém viu. Justamente pela falta de confiabilidade, chamou atenção o recuo do Governo Lula sobre a polêmica da taxação dos importados, política que hoje é brecha para o contrabando. Lula em tese ouviu a opinião pública, porém com base em dados que não são necessariamente gerados por pessoas, mas impulsionados também por interesses que estão fora do controle e do interesse social. No episódio 64 do Podcast 40 Graus, Anderson Pires e Felipe Gesteira abordam os refugos do Governo Lula e os perigos da falta de regulação das mídias no Brasil.

O debate sobre a legalização da maconha está quente no Brasil, e promete pegar fogo nas próximas semanas. Centenas de brasileiros que necessitam fazer uso medicinal da planta estão com suas vidas à espera de decisões judiciais. Muitos processos aguardam no Superior Tribunal de Justiça um jul...gamento que consolide o entendimento sobre os casos. Para reacender bem a discussão em favor de quem mais precisa, o Ministério da Justiça emitiu parecer ao STJ favorável à liberação para cultivar, vender e explorar a substância. Enquanto a discussão avança no âmbito do Judiciário, o Legislativo segue emperrado pelo conservadorismo. Um projeto de lei que trata do tema tramita na Câmara dos Deputados desde 2015. Com o aperto, deve voltar à pauta da Casa. Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira debatem a necessidade da liberação e regulação dos uso da planta, seja para fins terapêuticos ou recreativos, assim como defendem que o acesso à substância seja universal e de baixo custo, para que todo brasileiro possa fazer uso de seus benefícios.

Aos 100 dias de seu terceiro mandato, se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse a que veio, falou pouco. Há diferenças em relação com o governo anterior, mas ter como parâmetro Jair Bolsonaro facilita qualquer comparativo. Apesar dos avanços nas áreas sociais, percebe-se ainda um freio... de mão puxado, principalmente no que diz respeito a agradar o mercado. Neste episódio de número 62, Anderson Pires e Felipe Gesteira avaliam os primeiros 100 dias do Governo Lula, projetam expectativas e apontam o que já poderia ter andado de forma mais célere diante das propostas de campanha.

A apresentação do Novo Marco Fiscal pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deu o que falar nesta semana, mas os efeitos deste novíssimo arcabouço que irá ditar os parâmetros de investimentos a serem adotados no país não se encerram simplesmente com a entrega do projeto. Assim como o merc...ado financeiro vinha cobrando uma resposta do Governo Lula, a pressão agora passa a ser política. Na Câmara dos Deputados, parlamentares cobram mais detalhes. E enquanto o governo aperta de um lado o Banco Central pela redução da taxa básica de juros com um escalonamento de redução da dívida pública a partir de previsões mais favoráveis sob uma Selic mais baixa, o Senado pressiona do outro ao convocar o presidente do BC, Roberto Campos Neto, para uma audiência na Comissão de Assuntos Econômicos, já na terça-feira (4). Neste episódio, Anderson Pires e Felipe Gesteira avaliam os impactos da apresentação do Novo Marco Fiscal e antecipam debates que deverão surgir na próxima semana.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará sua primeira viagem deste terceiro mandato à China com a missão de recuperar relações destruídas pelo governo anterior com o principal parceiro comercial do Brasil. Além de reforçar as relações comerciais e tentar manter os negócios que o país... já tem com os chineses, principalmente no âmbito das commodities (soja, minério de ferro, celulose, petróleo, milho e carnes), Lula poderá tentar ampliar o leque. Na pauta do presidente também estão acordos de entendimento entre os países nos campos do meio ambiente, agricultura e ciência e tecnologia. Além das relações institucionais, Lula terá a oportunidade de assumir o protagonismo mundial como representante de uma inovadora política internacional de combate à fome.
Apresentação: Anderson Pires e Felipe Gesteira
Produção: Eliane Pereira
logo 40º

Informação com muita opinião. Porque se estiver frio, a gente esquenta.